Meu Perfil
BRASIL, Sul, CURITIBA, UBERABA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Cinema e vídeo, Ciência, Astronomia



Histórico
 01/10/2015 a 31/10/2015
 01/11/2013 a 30/11/2013
 01/10/2013 a 31/10/2013
 01/09/2013 a 30/09/2013
 01/08/2013 a 31/08/2013
 01/07/2013 a 31/07/2013
 01/05/2013 a 31/05/2013
 01/03/2013 a 31/03/2013
 01/02/2013 a 28/02/2013
 01/11/2012 a 30/11/2012
 01/08/2012 a 31/08/2012
 01/07/2012 a 31/07/2012
 01/06/2012 a 30/06/2012
 01/02/2012 a 29/02/2012
 01/01/2012 a 31/01/2012
 01/09/2011 a 30/09/2011
 01/08/2011 a 31/08/2011
 01/07/2011 a 31/07/2011
 01/06/2011 a 30/06/2011
 01/02/2011 a 28/02/2011
 01/01/2011 a 31/01/2011
 01/11/2010 a 30/11/2010
 01/10/2010 a 31/10/2010
 01/09/2010 a 30/09/2010
 01/07/2010 a 31/07/2010
 01/05/2010 a 31/05/2010
 01/04/2010 a 30/04/2010
 01/03/2010 a 31/03/2010
 01/01/2010 a 31/01/2010
 01/12/2009 a 31/12/2009
 01/09/2009 a 30/09/2009
 01/08/2009 a 31/08/2009
 01/07/2009 a 31/07/2009
 01/06/2009 a 30/06/2009
 01/05/2009 a 31/05/2009
 01/03/2009 a 31/03/2009
 01/01/2009 a 31/01/2009
 01/12/2008 a 31/12/2008
 01/11/2008 a 30/11/2008
 01/10/2008 a 31/10/2008
 01/09/2008 a 30/09/2008
 01/08/2008 a 31/08/2008
 01/07/2008 a 31/07/2008
 01/06/2008 a 30/06/2008
 01/05/2008 a 31/05/2008
 01/04/2008 a 30/04/2008
 01/03/2008 a 31/03/2008
 01/02/2008 a 29/02/2008
 01/01/2008 a 31/01/2008
 01/12/2007 a 31/12/2007
 01/11/2007 a 30/11/2007
 01/10/2007 a 31/10/2007
 01/09/2007 a 30/09/2007
 01/08/2007 a 31/08/2007
 01/07/2007 a 31/07/2007
 01/06/2007 a 30/06/2007
 01/05/2007 a 31/05/2007
 01/04/2007 a 30/04/2007
 01/03/2007 a 31/03/2007
 01/02/2007 a 28/02/2007
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/12/2006 a 31/12/2006
 01/11/2006 a 30/11/2006
 01/10/2006 a 31/10/2006
 01/09/2006 a 30/09/2006
 01/08/2006 a 31/08/2006
 01/07/2006 a 31/07/2006
 01/06/2006 a 30/06/2006
 01/05/2006 a 31/05/2006
 01/04/2006 a 30/04/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005
 01/09/2005 a 30/09/2005
 01/08/2005 a 31/08/2005
 01/07/2005 a 31/07/2005
 01/06/2005 a 30/06/2005
 01/05/2005 a 31/05/2005
 01/04/2005 a 30/04/2005


Categorias
Todas as mensagens
 Boca no Mundo
 Ciência, Astronomia
 Poesia e Literatura
 Outras Artes
 Filmes e séries


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 BLOG DAELN-UTFPR
 Mário Bortolotto
 Micos, Gafes & Vexames
 Bacia das Almas - Paulo Purim
 Proibido Ler de Gravata
 Márcio Américo
 BLOG da Merie
 Angeli
 BLOG da Livraria Osório SEBO
 Leo Jaime, o BLOG
 Crônicas, vários autores
 Diário de uma Prostituta
 NonaArte HQ's
 Bertoldo Schneider, Site
 Engenheiras de Saia
 Poéticas Profecias
 Espelunca - Ademir Assunção
 Stocker - Stockadas
 Bestiário (POESIAS)
 Mustafá & A Confraria
 UOL-BLOG
 Thadeu, Polaco poeta
 Mônica Berger, Poeta
 Poesia Jornal
 Astrália-Marcos Prado-Tributo
 Blog do Eltom
 Blog do Machado


 
QuasarGhost, The BSJ WeB Log
 

 
 

Grafeno

 

Começou há muitos anos (1985), quando descobriram o fulereno, uma molécula tridimensional (dependendo do contexto, pode ser quase adimensional) estável feita de carbono que tem a forma exata de uma bola clássica de futebol, com seus hexágonos e pentágonos (isso deu um Nobel aos pesquisadores-descobridores em 1996). Daí até chegar ao nanotubo de carbono foi um pulo. Um nano tubo tem seu diâmetro tão pequeno em relação ao comprimento do tubo que pode ser considerado uma entidade unidimensional. Recentemente, bolaram um modo químico (usando ácido sulfúrico e permanganato de potássio) de quebrar um tubo e desenrolá-lo. Com isso, fizeram uma folha de um átomo de espessura com estrutura molecular hexagonal (tipo tela de galinheiro), o grafeno, que deu Nobel para seus inventores em 2010. Isto é, molécula de carbono bidimensional. O grafeno é quase grafite, ou vice-versa. Tecnicamente, o grafeno passa a ser grafite se tiver várias camadas de grafeno. A simples força de escrever num papel é suficiente para deixarmos layers de grafeno sobre o papel (fonte, IEEE spectrum). “Estivemos escrevendo com grafeno por muitos séculos antes de apreciá-lo” (Sinitskii & Tour). O interessante do grafeno é que ele tem propriedades interessantíssimas e ainda pouco explicadas. É o mais resistente material 2D já testado (200 vezes mais forte que o aço), é melhor condutor térmico que os metais, e é capaz de conduzir portadores elétricos a velocidades inacreditáveis (14 vezes mais rápida do que a velocidade sobre silício). Um FET (Field effect transistor) é feito somente unindo uma lâmina de grafeno a três eletrodos. Como o grafeno é ambipolar, maneiras inteligentes devem ser usadas para transformá-lo em dispositivo unipolar, útil em eletrônica. A Universidade da Californa (Los Angeles) demonstrou um transistor capaz de operar a 300 GHz. Ypsionante!!!

 



Categoria: Ciência, Astronomia
Escrito por Bertoldo Schneider Jr. às 02h10
[ ] [ envie esta mensagem ]



 
 

Up, altas aventuras, e o Monte Roraima.

 

MOnte Roraima.

Up, o desenho da Disney de 2010, é um espetáculo, como o são quase todos da empresa. Desenhos quase sempre têm um roteiro muito mais aprimorado, porque têm a necessidade de satisfazer também os pais que levam seus filhos no cinema. No caso de Up, vale a pena ver o making of para ver de onde aqueles cenários surgiram. Pode-se descobrir que toda a equipe de desenho teve que escalar e ir para os topos das mesetas da Colômbia (10 % fica no Brasil), especialmente o Monte Roraima. São fantásticas as imagens. O Monte Roraima também é famoso por ter inspirado o conto de Conan Doyle, "O Mundo Perdido", onde o autor usou uma ideia muito interessante de que um platô separado do Bioma ao redor bem poderia conter espécies extintas, como dinosauros e outras coisas. Bom, Conan Doyle não era lá muito científico e a obra ficou meio juvenil (no contexto científico. Bem diferente do que são as obras de Julio Verne, que nos apresentava um riquíssimo leque de conhecimentos e aplicações científicas, claro, só detectadas nos textos integrais). Meu exemplar de "O MUndo Perdido" já esteve no topo do monte Roraima. Emprestei para uma alemã que estava fazendo intercâmbio no Brasil. Ela queria melhorar o português ao mesmo tempo que queria visitar o monte. Tenho aqui, autografado por ela no topo do Monte Roraima. Quem quiser ter um pouco da emoção de estar no topo do Roraima, pode subir nos platozinhos de Vila Velha. É o mesmo tipo de formação, só que numa escala muuuuiiiiito menor.

 



Categoria: Filmes e séries
Escrito por Bertoldo Schneider Jr. às 15h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



IKAROS, Agencia Espacial Japonesa.

Já estamos soltando pipas no espaço! A idéia não é nova. Em 1963, Arthur Clarke (meu escritor predileto de FC), escreveu “Solar Wind”, um conto sobre uma corrida de espaçonaves propulsionadas pelo vento solar. Atualmente temos (nós, a Humanidade) vários projetos em andamento. Até a Planetary Society terá um este ano (depois do fracasso de 2005). O vento solar é causado por partículas (fótons, elétrons, prótons, neutrinos) de altas energias provenientes das reações nucleares do Sol. A navegação pelo vento solar se dá da mesma forma com que as velas oceânicas retiram energia do vento e transferem-na para a embarcação, só que ao invés de vento, tem-se o momento das partículas do vento solar (mesmo um fóton, partícula de luz, tem momento [grosseiramente, m.v], porque tem massa [E=m.c2]). Em 1974, o Mariner 10, da NASA, usou o vento solar para corrigir seu ângulo relativo à caminho de Mercúrio. Os projetos atuais são Nanosail-D, da NASA, o IKAROS, do Japão, o Electric Sail, da Europa e o Lightsail-1, da Planetary Society (fundado por Sagan). De todos, o nome mais elegante é, sem dúvida o IKAROS: Interplanetary Kite-craft Accelerated by Radiation Of the Sun), ou no baiano clássico: Papaguaio (pipa, pandorga) interplanetário acelerado pela luz do Sol. Quer dizer: estamos soltando pipas no espaço, e já faz tempo.



Categoria: Ciência, Astronomia
Escrito por Bertoldo Schneider Jr. às 15h02
[ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]